O que é um E-Reader ?

Leitor de livros digitais (E-Reader, em inglês) é um pequeno aparelho que tem como função principal mostrar em uma tela, para leitura, o conteúdo de livros digitais (e-books) e outros tipos de mídia digital.

Ao utilizar a tecnologia de tinta eletrônica, também chamada de papel eletrônico,[1] nas telas desses leitores, isso os aproximou muito da sensação de se ler um livro convencional por não utilizar iluminação, como as telas de cristal líquido (LCD), o que tem impulsionado a venda desses aparelhos em todo o mundo.

Pense como será  ótimo ler os ebooks do curso de homeopatia online nele

O mais famoso deles é o Kindle, criado pela empresa estadunidense Amazon, que lançou seu primeiro modelo nos Estados Unidos, em 19 de novembro de 2007; e no Brasil em outubro de 2009.

e reader 01

A principal vantagem dos e-readers é que eles são muito melhores para leitura do que os tablets atuais. A afirmação pode soar chocante para os amantes de aparelhos com grande poder de processamento, como o iPad, mas os e-readers tem uma carta na manga chamada "tela de e-ink".

Esse tipo de display proporciona uma imagem muito mais natural e próxima a uma página impressa em papel, com muito pouco reflexo e alta definição do texto.

As telas dos tablets atuais, feitas com LED e LCD, oferecem imagens vibrantes, mas cansativas para longas horas de leitura.

Outra desvantagem é que elas são muito reflexivas, principalmente ao tentar utilizar o aparelho a céu aberto. As telas dos e-readers, ao contrário, são ideiais para leitura até mesmo em ambientes externos.

Porém, a grande desvantagem dos displays de e-ink é que eles só têm bom desempenho na exibição de texto. Além de só exibir conteúdo em preto e branco ou tons de cinza, as imagens também não ficam muito bonitas na tela dos leitores de livros digitais.

Ler as nossas receitas para secar em 30 dias em um Kindle, seria ótimo, não?

 

Feitos para um propósito: ler

Por mais que se negue, um dos principais atrativos dos tablets são os recursos multimídia. Jogos com excelente qualidade gráfica, filmes em HD e acesso a tudo que a internet oferece tornam os aparelhos uma grande fonte de entretenimento e informações.

Com isso, fica mais difícil se concentrar em uma tarefa tão simples quanto ler um livro, com a barra de notificações mostrando as atualizações das redes sociais e a chegada de e-mails.

Os leitores de e-books, por mais que sejam muitas vezes considerados feios e sem recursos, focam em somente um objetivo. Ou seja, se você pegar o seu dispositivo, dificilmente fará outra coisa senão ler um livro de sua preferência.

A nossa indicação para todos os nossos leitores, é para adquirir um E Reader, pois ler pelo Tablet, Celular ou Notebook prejudica muito a visão.

Há uma grande diferença entre ler um E-Book pelo Tablet e um E-Reader, como amamos leitura sobre ocultismo, lemos muitas horas por dia e usamos E-Reader.

Outra vantagem: Economia, o valor de um E-Reader padrão varia entre R$ 200,00 e R$ 500,00 . Isso estamos falando do mais acessível, pois há os mais caros com muito mais recursos que ultrapassam o valor de R$ 1500,00 .

Então se vamos comprar um livro impresso e o valor dele custa R$ 60,00 e lemos em um mês, mas queremos ler um livro por mês, o total no ano daria R$ 720,00 . Já com o E Reader o gasto seria somente no aparelho, digamos que R$ 300,00 .

Só que a vantagem não é somente financeira, estamos falando da saúde de seus olhos, caso você lê e-book pelo tablet ou celular. A luz azul em excesso é muito prejudicial aos olhos.

Luz azul dos celulares e tablets podem levar à cegueira

Pesquisa mostra que a luz atua liberando substâncias tóxicas que, com o tempo, degeneram fotorreceptores nos olhos.

 e reader 02

Já há alguns anos surgem estudos que mostram a luz azul como a principal responsável pelo nosso desconforto ao permanecer muito tempo olhando para uma tela, como de um smartphone ou computador.

Até por isso, fabricantes começaram a incluir nos aparelhos a opção de “desligar” esse tom, principalmente para o uso noturno, quando a claridade da tela sobressai.

Uma nova pesquisa, entretanto, mostra que o problema é pior do que se imaginava. Segundo pesquisadores da Universidade de Toledo, que fica em Ohio, nos Estados Unidos, a luz azul das telas deixa algumas moléculas do olho tóxicas e pode levar à cegueira no longo prazo.

“Estamos continuamente expostos à luz azul, e a córnea e a retina do olho não conseguem refleti-la”, diz Ajith Karunarathne, professor no departamento de bioquímica da universidade e um dos autores do estudo.

"Não é segredo que a luz azul machuca nossa visão e danifica a retina de nossos olhos. Mas nosso estudo mostra como isso acontece”.

A luz cria, afirmam os cientistas, um verdadeiro veneno nos olhos humanos, que desgasta constantemente o globo ocular e gera degeneração macular, uma das causas mais habituais de cegueira nos mais velhos.

A degeneração acontece quando nossos fotorreceptores — células sensíveis à luz em nossos olhos — morrem, o que acontece geralmente pela ação do retinal, substância formada no processo de oxidação da vitamina A. É justamente isso que a luz azul faz: acelera a formação de um retinal tóxico, que dissolve as membranas dos fotorreceptores e, com o tempo, os mata.

“Essa atividade não acontece com as luzes amarela, verde ou vermelha. A toxicidade do retinal estimulada pela luz azul é universal”, afirma Karunarathne. Segundo ele, mais de dois milhões de casos de degeneração macular são descobertos nos Estados Unidos todos os anos.

O cientista diz esperar que a publicação da pesquisa incentive especialistas a desenvolver novas terapias contra a degeneração macular e a criar novos colírios que deem conta do problema.

Uma alternativa, diz ele, é utilizar óculos de sol que filtrem tanto raios ultravioleta quanto a luz azul. Evitar usar os celulares e laptops no escuro, em especial antes de dormir, é outra medida recomendada.

A nossa recomendação : Adquira um E-Reader já !

Artigos Relacionados

 

 

 Você também pode se interessar em: