O uso de terapias naturais vem crescendo e muitas dessas terapias utilizam, plantas medicinais. Entre elas a mais conhecida é a Fitoterapia. Basicamente é o tratamento em que se utiliza plantas para o tratamento de doenças. Mesmo que, hoje em dia existam uma diversidade muito grande de medicamentos. O uso de medidas mais naturais para resolver algumas doenças, vem sendo cada dia mais buscado e utilizado.

Dentro das terapias naturais existem várias vertentes, entre elas a alopática, a homeopatia, a acupuntura a aromaterapia e a naturopatia. E um dessas modalidades a que mais vem crescendo é a fitoterapia. Atualmente existem vários livros dedicados a esse mundo da fitoterapia. Vale a pena ter esse tipo de livro em casa, assim aos poucos você aprenderá a maneira correta de uso.

curso de homeopatia online

Sempre procure comprar um livro que tenha a recomendação médica. Como falamos o uso das plantas medicinais pode ser imenso, mas para ter os resultados seguros é importante observar itens como dosagens e consumo. Por isso, é importante ter um profissional de saúde orientando o uso. No post vamos indicar algumas plantas medicinais e falar sobre os benefícios.

 

O que é a fitoterapia dentro das terapias naturais?

Anualmente o mercado de fitoterapia cresce cerca de 10 a 20%. Muito desse crescimento se deve a busca de um estilo mais saudável de vida. Além disso, houve um aumento considerável no aumento do consumo de verduras, legumes e frutas.

Tudo isso, para reforçar que cada dia mais, pessoas buscam por uma vida de mais qualidade. Percebendo essa demanda do mercado, muitos profissionais de saúde estão se especializando nessas técnicas de terapias naturais. Mas mesmo que estejamos falando de um produto natural, o uso de plantas também deve ser cuidadoso. Já que algumas misturas e espécies em excesso podem fazer mal para a saúde.

Quais são os benefícios do uso das plantas medicinais na fitoterapia?

aromaterapia e seu uso

As plantas medicinais podem trazer uma grande variedade de benefícios para saúde. Já que a combinação das plantas certas, podem potencializar o resultado. O uso da fitoterapia, melhora o contato com a natureza e o conhecimento sobre ela. Utilizando apenas uma planta medicinal é possível tratar diversos tipos de doenças diferentes, entenda melhor sobre vendo o artigo Curso Terapeuta em Fitoterapia.

Doenças infecciosas que geralmente necessita do uso pesado de medicamentos, mas também podem utilizar a fitoterapia. Pessoas que sofrem de alergias medicamentosas, pode ter grandes resultados com a fitoterapia. Além disso, muitas plantas podem ajudar a reduzir os maiores problemas da atualizada, que são o estresse e a depressão! Reduzindo o uso absurdo de drogas calmantes!

Qual é a forma de utilizar as plantas medicinais fitoterápicas?

O uso mais comum é através dos chás e por infusão, veja o curso de homeopatia online para saber sobre a infusão. Mas ainda existe a possibilidade da inalação do vapor, no caso de plantas como o eucalipto. Para utilizar as plantas medicinais na pele, são feitos unguentos, banhos ou uma pasta. Existem algumas plantas que permitem a realização de xaropes para o consumo. Muitas plantas permitem o uso de flores, folhas, frutos, raízes e cascas.

Entretanto, verifique antes a indicação de uso de cada uma. Dessa forma, mesmo que seja um produto totalmente natural. Um cuidado importante é com a dosagem. Por isso, antes de iniciar um tratamento com as plantas medicinais, procure um profissional especializado em fitoterapia.

Outro ponto, é que as plantas utilizadas no tratamento, devem estar livres de agrotóxicos, micro-organismos ou qualquer outro tipo de contaminante. Inclusive, esses medicamentos têm total liberação do Ministério da Saúde para o comércio, desde que estejam dentro das normas sanitárias.

Vale lembrar também que esse tipo de tratamento tem ação mais lenta que um medicamento sintetizado. Por isso, em muitos casos o tratamento é mais prolongado.

O uso e a liberação pela Anvisa das Plantas medicinais

Primeiramente antes de iniciar, vale lembrar que vamos falar apenas algumas plantas medicinais usadas em terapias naturais, já que a lista é grande. Só no Brasil atualmente existem cerca de 43 mil espécies de plantas com potencial curativo! No curso de Aromaterapia iniciantes você terá todo o material necessário para trabalhar com as plantas e óleos essenciais. Apesar dessa riqueza, ainda não são todas as plantas que tem liberação e recomendação de uso pelo Ministério da Saúde. Aliás, anualmente o Ministério da Saúde investe milhares de reais nas pesquisas dessas plantas medicinais, com efeito fitoterápico, para implantação no SUS. Inclusive a Anvisa, que é agência reguladora de medicamentos no Brasil, lançou um memento fitoterápico. Nessa obra estão reunidas a orientação de uso de 28 plantas medicinais consideradas seguras, destinadas ao uso de profissionais de saúde. Caso queira adquirir conhecimento, para baixar o documento é só clicar aqui

Conheça as plantas mais utilizadas para o tratamento fitoterápico

As plantas medicinais mais usadas na fitoterapia

A Babosa ou Aloe-Vera, é uma planta que pode ser utilizada para muitas coisas. Desde tratamentos estéticos, como rejuvenescimento, até para melhorar aspectos capilares. Para saúde ela trata infecções, picadas de animais, feridas, queimaduras, entre muitas outras.

Cavalinha, essa planta é rica em cálcio e potássio pode ser usada como diurético, para o tratamento dos rins e do reumatismo. Erva-cidreira ou melissa, tem efeito calmante, muito usada para tratar problemas como estresse, depressão, ansiedade e também insônia. A Valeriana é muito utilizada para tratar insônia e tem efeito tranquilizante.

Já a Espinheira Santa é altamente recomendada para o tratamento de úlceras e outros problemas estomacais. Bisnaga é menos conhecida, mas pode relaxar os músculos, tratar o pulmão. Também é um remédio para asma e para cálculos renais. Veja mais nesse artigo Tendência que só quer ingrediente limpo no seu creme

Através da Dedaleira foram criados alguns tipos de remédios para o coração. Por isso, atualmente ela é indicada para insuficiência cardíaca ou arritmia. Equinácea usada na prevenção de gripes e resfriados. Erva de São João tem efeito antidepressivo, controla a ansiedade, depressão e dores musculares. Canela de Velho altamente recomenda para o tratamento de dores, artrites, artroses e reumatismos.

Petasite utilizada por pessoas que sofre de enxaquecas e as alergias sazonais, provocado por mudanças de tempo, pelos de animais, ou mofo, por exemplo. Escutelária, comum no tratamento de doenças como o estresse e a ansiedade. Boa noite rosa, essa planta vem obtendo excelentes resultados no tratamento de diversos tipos de câncer.

Efedra, tem a função de liberar adrenalina no organismo, promovendo a constrição dos vasos sanguíneos e o aumento da energia. Marcela do Campo, tem efeito calmante, mas pode ser usada para tratar cólicas intestinais. Carqueja, trata colesterol alto, sintomas de gotas, anemia, infecções urinárias e gastrite. Alecrim, pode tratar problemas no fígado e ajudar no controle da pressão arterial.

marcela do campo

Plantas medicinais no uso cotidiano

Apesar de muitas plantas que citamos aqui ser para o uso medicinal, muitas plantas podem inclusive ser utilizadas em nosso dia a dia. O simples fato de adotar uma alimentação saudável no dia a dia, já inclui os benefícios medicinais de cada planta.

Quando se aumenta, por exemplo, o consumo de alimentos ricos em antioxidantes, é possível tratar e evitar problemas como envelhecimento celular, danos no DNA e doenças com o câncer. Entre alguns alimentos que podemos encontrar antioxidantes podemos citar o açafrão, aveia, frutas cítricas, vermelhas e a linhaça. Entre os chás podemos indicar o chá de cavalinha, dente de leão e centelha asiática.

A alimentação é capaz de controlar várias doenças, entre elas a pressão alta. Para fazer o controle é necessário incluir alguns alimentos na dieta. Aliás, alguns deles são o alho, os peixes, as sementes de linhaça e chia, amêndoas, nozes, frutas ricas em potássio. Além de grãos, legumes e outras ervas.

Entretanto, outro problema que afeta grande parte da população brasileira é a diabetes e a obesidade, veja nossas dietas feitas por profissionais para perder peso rápido, se você não abre mão de comer carne, veja a Receitas Para Secar em 30 Dias 2.0, mas se prefere algo mais vegetariano e que emagraça rápido também, temos a Dieta Indiana 2.0

.

Se você deseja controlar a diabetes, tente incluir alimentos como a cenoura, a batata-doce, o abacate, a linhaça e a canela. Além disso, ainda pode incluir a aveia, o brócolis, o feijão e a maçã. Por isso, se você quer ter uma saúde de ferro, procure aumentar a ingestão diária de frutas, verduras, legumes, oleaginosas e temperos naturais.

 

Artigos Relacionados

 

 

 Você também pode se interessar em: